Por que eu gostaria de congelar meus óvulos?

À medida que as mulheres envelhecem, elas podem encontrar dificuldade em engravidar e conceber um bebê saudável. As mulheres nascem com aproximadamente 1-2milhões de óvulos. A maioria dos óvulos morre naturalmente (assim como perdemos pele e células ciliadas todos os dias). Quando uma menina atinge a puberdade, ela fica com aproximadamente meio milhão de óvulos. Àmedida que ela envelhece, especialmente quando entram em meados ou no final dos 30 e 40 anos, os óvulos desaparecem mais rapidamente. Além disso, os óvulos que permanecem podem ser menos capazes delevar a uma gravidez saudável devido aos efeitos (normais retirar)da idade na qualidade do óvulo.

Biologicamente, é mais fácil engravidar antes dos 30 anos.No entanto, por motivos profissionais, sociais ou de saúde,uma mulher pode não estar pronta para engravidar naquele momento podendo adiar ter um filho até a oportunidade adequada para ela. Compreendendo o efeito da idade (normal retirar) sobre a fertilidade futura, essas mulheres podem buscar tratamentos para remover e congelar os óvulos e guarda-los para uso potencial no futuro.

 

O que envolve o congelamento dos óvulos?

 

O processo real de tratamento é semelhante à primeiraparte do processo de fertilização in vitro (IVF) usado para tratar alguns pacientes com infertilidade. Resumidamente, uma mulher realizaria de 10 a 12 dias de injeções diárias para fazer com que um grupo de seus óvulos amadurecesse se desenvolvesse. Durante este tempo, os níveis de sangue e ultrassom serão feitos para acompanhar sua resposta aos medicamentos. Para remover os óvulos maduros,a mulher passaria por um breve procedimento ambulatorial, que dura de 15 a 30 minutos, geralmente sob anestesia local, ou sedação, para coletar os óvulos. Uma vez removidos e inspecionados por um cientista treinada – um embriologista – os óvulos utilizáveis podem ser congelados por longos anos.

 

Os meus óvulos congelados garantirão um futuro bebê?

 

Não. Mesmo em mulheres mais jovens (ou seja, <38 anosde idade), a chance de um óvulo congelado produzir um bebê no futuro é de aproximadamente de 2 a 12%. À medida que as mulheres envelhecem e a qualidade do óvulo diminui, a taxa de gravidez por óvulo congelado cai ainda mais.

 

Existe um corte de idade após o qual eu não deveriacongelar os óvulos?

 

Antes de iniciar um ciclo de congelamento, uma mulher precisa conversar com um especialista em fertilidade (esterileuta) que oferecerá testes de triagem (exame de sangue e ultrassom) para determinar se o congelamento de óvulos é apropriado para ela.Cada mulher é diferente em relação aos efeitos da idade em sua fertilidade, tenha em mente; algumas mulheres no início dos anos 40 não sofrem infertilidade. No entanto, a maioriados especialistas concorda que o congelamento eletivo de óvulos é mais bem sucedido em mulheres com menos de 38 anos de idade.

 

Se eu tenho óvulos congelados, isso significa que posso adiar começar a ter uma família até eu ficar muito mais velha?

 

É importante entender que os óvulos criopreservados não são garantia de um bebê futuro, uma mulher deve começar a tentar conceber assim que ela se sentir “pronta” e capaz. Uma preocupação é que uma mulher pode ter uma sensação de “falsa segurança” se ela congelar os óvulos. Ela pode atrasar suas tentativas de conceber até que seja muito mais velha; enquanto ela poderia ter começado a tentar a engravidar em uma idade mais precoce, com maior sucesso, se ela não tivesse óvulos congelados em primeiro lugar. Além de pensar nas taxas de sucesso do uso de óvulos congelados, as mulheres também devem entender os potenciais riscos médicos e as preocupações psicossociais dos pais em uma idade avançada. Muitos dos estudos mostrando gestações bem-sucedidas com óvulos congelados somente observaram mulheres que congelaram seus óvulos com seus 20 ou início dos 30 anos.Outra preocupação entre os especialistas em fertilidade é que essas taxas de gravidez não serão tão elevadas para as mulheres que tentam congelar óvulos no final de seus 30 anos ou no início de seus 40 anos.

 

O meu plano de saúde cobrirá o congelamento de óvulos?

 

A maioria dos planos de saúde não cobre o congelamento eletivo de óvulos. No entanto, para pacientes com alto risco de menopausa prematura (menopausa antes de 40) – ou seja, pacientes prestes a sofrer determinados tratamentos contra o câncer — alguns planos podem oferecer cobertura parcial ou completa.

 

Quais os custos envolvidos?

Os custos podem ser divididos em 3 fases amplas:

  • Consulta, medicação, recuperação de óvulos;
  • Armazenamento de óvulos até o uso (geralmente uma taxa anual);
  • Descongelamento com Fertilização “in vitro” e transferência dos embriões para o útero afim de tentar engravidar.

 

Pontos-chave:

  • Uma mulher que não está pronta para ter um bebê pode escolher congelar os óvulos para tentar preservar sua habilidade de ter um bebê mais tarde;
  • O congelamento de óvulos não é uma garantia de poder ter um bebê mais tarde;
  • Nem todas são candidatas ao congelamento de óvulos;
  • O congelamento de óvulos normalmente funciona melhor para aquelas em seus 20 anos até o início dos 30 anos e geralmente não é recomendado para mulheres com mais de 38 anos.

 

Fonte: Criado em 2014 pela ASRM(American Society for Reproductive Medicine)