Ao longo dos tempos, muitas grávidas consideram o pontapé do seu bebé como um dos momentos mais bonitos da gravidez. Investigadores irlandeses e indianos finalmente encontraram explicação na passada semana para este fenómeno.

 Num estudo publicado no jornal científico Development, cientistas da Universidade de Trinity, em Dublin, Irlanda, e do Instituto Indiano de Tecnologia, em Kanpur, descobriram que os bebés movimentam-se na barriga da mãe de maneira a desenvolver os ossos e as articulações.

O movimento do bebé faz com que as células do embrião se possam transformar em vários tipos de tecido, de ossos a cartilagem. Dependendo de onde as células estiverem, serão orientadas de forma a fortalecer o esqueleto do feto.

“As nossas descobertas mostraram que, na ausência do movimento embriológico, as células que deveriam formar cartilagens ou ossos receberam sinais moleculares errados”, explicou a co-autora Paula Murphy, professora de Zoologia na Universidade de Trinity, ao Development.

Tal como todos os humanos, os bebés precisam de ossos rígidos e cartilagens que possam dobrar-se apropriadamente. Se o feto não se deslocar pela barriga, pode nascer com ossos ou cartilagens frágeis.

Além de resolver o mistério dos pontapés dos bebés, este estudo vem ainda responder à questão de como é que as cartilagens são produzidas. Havendo agora uma melhor compreensão de como os embriões formam este tipo de tecido, os investigadores esperam descobrir maneiras de regenerar articulações e cartilagem a partir de células estaminais e combater também doenças que afectem estes tecidos como a artrose.

Com este estudo, podemos dizer que o bebé movimentar-se na barriga da mãe durante a gravidez é um bom indicador do seu desenvolvimento. Estes pontapés começam a ser sentidos entre as 16 e 24 semanas de gestação e vão aumentando até às 32 semanas.

Fonte: Sábado